You can sponsor this page

Magnisudis prionosa (Rofen, 1963)

Southern barracudina
Adicionar sua observação em Fish Watcher
Native range | All suitable habitat | Point map | Year 2100
This map was computer-generated and has not yet been reviewed.
Magnisudis prionosa   AquaMaps   Data sources: GBIF OBIS
Carregue seu(sua) Fotos e vídeos
Pictures | Imagem do Google
Image of Magnisudis prionosa (Southern barracudina)
Magnisudis prionosa
Picture by FAO

Classificação / Names Nomes comuns | Sinônimos | Catalog of Fishes (gen., sp.) | ITIS | CoL | WoRMS | Cloffa

Actinopterygii (peixes com raios nas barbatanas) > Aulopiformes (Grinners) > Paralepididae (Barracudinas)
Etymology: Magnisudis: Latin, magnus = large + Latin, sudis = esox, fish of the Rhine, cited by Plinius 9.15; it also means "stake" (Ref. 45335).

Environment: milieu / climate zone / depth range / distribution range Ecologia

; marinhas batipelgico; intervalo de profundidade 0 - 1000 m (Ref. 4056), usually 300 - 800 m.   Deep-water; 20°S - 60°S

Distribuição Países | Áreas da FAO | Ecossistemas | Ocorrências | Point map | Introduções | Faunafri

Probably circumglobal in the Southern Ocean from about 20°S to Antarctica. Specimens south of the Antarctic Convergence probably expatriated.

Tamanho / Peso / Idade

Maturity: Lm ?  range ? - ? cm
Max length : 55.0 cm TL macho/indeterminado; (Ref. 4056)

Descrição suscinta Morfologia | Morfometria

Espinhos dorsais (total): 0; Raios dorsais (total): 9-11; Espinhos anais 0; Raios anais : 22 - 25. Body pale with brownish dorsal band (Ref. 4056).

Biologia     Glossário (p.ex. epibenthic)

Vertically, juveniles occur from near surface to about 200 m and adults down to 1,000 m but mainly between 300-800 m. Feeds mainly on fishes.

Ciclo de vida ou comportamento de acasalamento Maturidade | Reprodução | Desova | Ovos | Fecundidade | Larvas

Referência principal Upload your references | Referências | Coordenador : Thompson, Bruce | Colaboradores

Post, A., 1990. Paralepididae. p. 138-141. In O. Gon and P.C. Heemstra (eds.) Fishes of the Southern Ocean. J.L.B. Smith Institute of Ichthyology, Grahamstown, South Africa. (Ref. 5176)

Status na Lista Vermelha da UICN (Ref. 120744)

  Segura ou pouco preocupante (LC) ; Date assessed: 12 October 2018

CITES (Ref. 118484)

Not Evaluated

CMS (Ref. 116361)

Not Evaluated

Ameaça para os humanos

  Harmless





Uso pelos humanos

FAO(Publication : search) | FishSource | Sea Around Us

Mais informação

Países
Áreas da FAO
Ecossistemas
Ocorrências
Introduções
Estoques
Ecologia
Dieta
Itens alimentares
Consumo alimentar
Ração
Nomes comuns
Sinônimos
Metabolismo
Predadores
Ecotoxicologia
Reprodução
Maturidade
Desova
Agregação de desova
Fecundidade
Ovos
Desenvolvimento dos ovos
Idade/Tamanho
Crescimento
Peso-comprimento
Comprimento-comprimento
Frequências de comprimento
Morfometria
Morfologia
Larvas
Dinâmica larval
Recrutamento
Abundância
Referências
Aquacultura
Perfil para aquacultura
Estirpes
Genética
Frequências alélicas
Hereditariedade
Doenças
Processamento
Conversão de massa
Colaboradores
Fotos
Stamps, Coins Misc.
Sons
Ciguatera
Velocidade
Tipo de natação
Área branquial
Otólitos
Cérebros
Visão

Ferramentas

Relatórios especiais

Baixar XML

Fontes da internet

Estimates based on models

Preferred temperature (Ref. 115969): 2.7 - 9.9, mean 6.8 (based on 393 cells).
Índice de diversidade filogenética (Ref. 82805):  PD50 = 0.6250   [Uniqueness, from 0.5 = low to 2.0 = high].
Bayesian length-weight: a=0.00324 (0.00122 - 0.00862), b=3.08 (2.85 - 3.31), in cm Total Length, based on LWR estimates for this (Sub)family-body shape (Ref. 93245).
Nível Trófico (Ref. 69278):  4.5   ±0.80 se; Based on food items.
Resiliência (Ref. 120179):  médio(a), tempo mínimo de duplicação da população 1,4 - 4,4 anos (Preliminary K or Fecundity.).
Vulnerabilidade (Ref. 59153):  Moderate vulnerability (44 of 100) .